terça-feira, 28 de maio de 2013

Tempo que arde...

Ao final de cada noite fria que
aguardo por ao menos um sinal de vida,
procuro sempre uma saída para
o amor que sempre aguardei,
mas que agora já não sei.

Não sei se é mais certo,
mas sei que és o amor que venero. 

Podemos percorrer por rios de pedras 
ou até por palavras sinceras e 
podemos ver para crer na súbita 
energia deste poder.



Com ou sem chave,
entregarei-te meu coração,
antes que seja tarde e assim
não acabemos na sigilosa 
frustração do tempo que arde.

                          Milena Luf


my blogs

Follow by Email

Postagens populares

Postagens populares