terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Mais um ano começou...

Mais um ano começou e 
Ilusões que tenho
Lamento não poder realizá-las
e quando penso no dia que 
Nunca realizará meus sonhos
A minha mente quase enlouquece...

Já que não posso realizá-los
A minha mente sonha o impossível
não sabendo que poderá machucar-se 
e lamentar-se pelo resto da vida...

Mas o impossível 
Ainda existe.
Lá.Em algum lugar...
Unicamente meu e 
Fiel aos meus sentimentos...


                  Milena Jane Maluf  
                                                        fevereiro/1991

sábado, 13 de dezembro de 2014

À procura de uma loucura!

Devolvi aos meus sonhos 

minhas ideias intercaladas

de lembranças ou momentos,

de somas e redomas e até de 

corações dilacerados com 

dados e cuidados e que ficam 

no céu à procura de uma loucura!


                                                               Milena Luf

sábado, 6 de dezembro de 2014

De quebra...

Com meu toque de melancolia,


ouço minha mais breve poesia


que de quebra,nada encerra.

                           
                   Milena Jane Maluf

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Sonho,realidade? Não sei dizer...

Estou a dois passos de libertar meu 

amor...libertar de toda a sina de um dia...

Agora quero bem a tudo 

o que me contem 

em sonhos para assim 

ser e viver...

À procura,sem censura...

                                     Milena Luf

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Guardo em mim as dezenas

Penso a cá,

comigo que esconder

já não tras-me paz...

Penso que já é hora e

 a hora é agora!

Não cabem a mim mais surpresas 

mas guardo em mim as dezenas.

Tudo completa-me em esferas e 

tenho para mim todo o tempo da espera...

                                 Milena Luf



                               

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Palavras ao vento

Minha poesia de bolso é ousada

mas não para todos e não são 

como poesias de pedras e não

sobrepõe-se à janela,pois algumas

são palavras ao vento...

                    Milena Luf

                             Milena Luf
 

domingo, 9 de novembro de 2014

Belos versos de amor...

Idas...Vidas banidas de uma mente confundida...

Laços e desertos. Futuro incerto...

Destinos,arrepios,desafios,comentários vazios!

Lendas que sobrepõe-se a mesa?

Cadeiras de madeira ?Viver com pudor

a esperar os belos versos de amor?

                                          Milena luf
 

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Meu amor...

                                             Amo!
Amo-te incondicionalmente!
Amo-te loucamente! 
Amo-te desesperadamente!

                  Sonho!

Com paixão...
Com amor...

Com tua ternura
Com os lábios teus...

              
                          Penso...
Em teu beijo
Em teu desejo 
Em teu anseio  e
Unicamente em fazer-te feliz...


                                               Milena Luf

                                                       15/12/2005

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Será o amor...

Já não comovo meu coração com 

conteúdos de amor...

Será o amor um prisão onde

sonhamos sem alguma razão?

O amor seria então território livre,

com palavras nem tão sensatas

mas que tecem as mais belas serenatas?

                            Milena Luf

Encantos a sonhar...

Não iludo-me mais com as palavras da paixão.
Não quero mais cair em precipícios 
ou em mundos bandidos.

Quero apenas uma chance que pode 
vir com o tempo e ir com o vento.

Quero a liberdade para sonhar
sem tréguas para amar.

Quero apenas vidas a viver 
e encantos a sonhar...

                                          Milena Luf

domingo, 26 de outubro de 2014

À espera do infinito...

Algo liberta-se em seu olhar...
Algo de insano,profano,
desconfortante,arrogante..


Olhar de beijos e becos.
De torturas e lamentos...



De desconfianças e alianças...
De destinos perdidos 
à espera do infinito...

                           
Amor de praxes e saudades...

De risos infinitos...


                                     Milena Luf

Insônia alternativa

Minha insônia alternativa

que ainda insiste em paixões

rotativas que não invadem

o sonho 

mas transbordam no coração.

                               
                                                    
                                    Milena Luf

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Poesia de amor...

Ir e controlar

Minhas poesias de amor

enquanto esconde o coração

que fica com toda a emoção

apenas a rimar minhas poesias 

de amar...

                          Milena Luf

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Um novo raiar...

Preciso ir...
Preciso deitar...
Preciso sonhar...

Preciso ir...

Preciso ler
Preciso agradecer...

Se preciso for,
sonharei com o nosso amor...

Se a manhã não chegar,
amanhã penso em um novo raiar... 

                                    Milena Luf

Amores que vêm...

            
           Meu amor é assim.
            
            Não é assado.

                                                            Milena Luf

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

O quê é o tempo?

Não quero e nem pretendo mais viver de sonhos ou fantasias e quero desfrutar de minhas alegrias.

Meus versos e palavras doces e que já encantaram aos montes,hoje alegram corações ambulantes ou sedentos de amor.

Sim,sim,sim!

Preciso de um mistério,de uma paixão e 
não preciso de privilégios.

Talvez eu precise de mais tempo.
Mas  o quê é o tempo?



                                                              Milena Luf

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Bons ventos...

Bons sonhos trazem-me toda a realidade

e com amor e solenidade,

abro minhas portas a 

fim de matar toda a saudade...

Saudades do bem,saudades que vêm.

Amores que curam os atos que torturam.

                          Milena Luf

 
 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Sei que ainda espera
o meu alerta...

Sei de alguns redemoinhos
 que encontramos pelo caminho...

Cantinhos de pedras ou de feras.
De belas  paisagens que 
mesmo a todo o custo,
nos trazem o gosto da realidade.

Saudade cruel de um amor fiel...



                    Milena Luf

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Muros e fantasias

Portas e janelas que escondem em cantos dobrados,abraços,dados e quem sabe um 
ritual,um frescor,um frisson,um amor...
Amor do tempo e por quê não do vento?

Talvez este amor pudesse nos trazer paz,
talvez pudesse criar uma grande confusão ou quem sabe notar uma grande paixão?

Cansei de amores prometidos ou daqueles que apenas causam arrepios que só causam ilusões.

Pode ser que a vida traga-me mais alguns momentos de alegria mas hoje digo que
cansei de tantos muros e fantasias.

                                               Milena Luf

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Ingressos baratos...

Lindos ou absurdos,

meus sonhos não são

clássicos e tão menos

podem ser vendidos

ou trocados por

ingressos baratos

e embora não

 os  julgue tão caros assim,

 decidi que posso 

e quero ser feliz...

E pode ser que um dia pretenda

deixar de lado 

os meus sonhos...

E por quê tudo parece ser

tão obscuro e medonho?

Qual seria o gosto desta poesia?

                                 Milena Luf
 

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Frases que lancei...

Frases que lancei em mundos que nem eu mesma sei.

Sim,ainda acredito.Infinitamente acredito...

Se mais,não sei e acredito que meu amor 
possa ir além...

Frases,bobagens,pilantragens.

Amor e saudades...

Frases que revelam os amores que cegam.

Frases e tormentos que revelam os bons             

momentos,paixões,amores.

Palavras soltas que liberam o coração a tornar-

se,mesmo que por um só instante,o mais valente 

campeão.

                            Milena Luf

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Sombras que lá deixei...



Sombras que lá deixei
onde tudo é dom 
paciência ou simplesmente 
amor.

Amor que devora-me em doses 
de overdoses de paixão e em palavras 
que não perdem-se no vento a soprar e
esperar seu tempo.

 Que não vão na contra-mão a
esquecer de toda ilusão que 
um dia qualquer cicatrizaram as
 feridas já esquecidas.

                                           Milena Luf

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Amor que me contém

Já não comovo mais meu coração
com conteúdos de amor ou ilusão
e nem ao menos sei se tenho alguma 
razão.
Palavras comovem os versos que socorrem...
O tempo vai e a saudade vem...

E por onde anda aquele amor que me contém?

                             Milena Luf

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Corações subentendidos...

Hoje,pelo menos hoje,subentendo que 

a vida não é mais do que uma obra prima.

Sim! Uma obra prima com vários gêneros 

ou ilusões acumulados em alusõse e abraços.

Alguns roubados, outros malandros e até 

espaçados, como quem algum dia fora dilacerado.


                                                                             Milena Luf

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Pensamentos I


Tenho momentos.Momentos plenos e verdadeiros.
Momentos marcados e devidamente resguardados e que guardo como fossem segredos de Estado.
Tenho meus delírios que misturam-se com arrepios.
Tenho meus momentos e acertos. Erros?
Deixaria todos eles em em becos...
Momentos de glória?Isso também faz parte de nossa história... 

Riscos?Não sei.Mas aprendi que o que vale a pena é o amor.E será que sem ele tudo perde o
valor? 

Sonhos,delírios,paixões? O quê será de nossos corações?

Meus tetos de vidro

Minha cara lavada,

minha sombra sem asas,

meus copos de vidro

que mesmo depois dos riscos

permanecem ariscos!

Com cores,sons e botões tiro meus 

mais breves sonhos a apenas esperar 

por um cheiro,um abraço...

Um aconchego,um amasso.

O tempo? É besteira!

Seria muito bom se importassem 

apenas as clarezas ...
                            
                         Milena Luf
                          

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Relexões da madrugada...

Hoje tomei um gole de humor,

engasguei-me na paixão,

riscos eu corri apenas 

para hoje simplesmente estar aqui!

                                      Milena Luf

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Sempre estarei...

Gostaria pelo menos um... 
Um único e convincente motivo...
Adoraria tê-lo sempre ao meu lado
para que deste modo ficasse sempre 
abraçado comigo e com minhas fantasias.


Dedique-te minha vida que por acaso
 fora vivida...
Malandragens,miragens,sonhos que invadem...


Por ti ,sempre estarei por mim...
Por nós,jamais estarei só...



                                                                       Milena Luf

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Minha vida

Minha vida...não sei se preciso de delírios...
Talvez meu amor seja bandido.Talvez indefinido...
Pode ser até feito de sonhos que aos olhos dos outros podem parecer medonhos...

Não sei! Talvez tenha terminado meus dias de solidão ou seria apenas mais uma aflição?

Abro meus braços e determino que a minha vida é minha e nada e nem ninguém deterá meus sonhos,minhas conquistas,meus caminhos e avenidas.Meus encantos,minhas riscas...

Hoje determino meu amor e condição.
Determino sonhos e distingo todo  
amor e paixão guardados em mim.

                              Milena Luf

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Destino ou desafio?

Meu amor! Não sei mais se meço ou recomeço.
Mais uma vez,sei que águas e mais águas vão
rolar e que caminhos alternativos hei de cruzar.

Dúvida?Desafio?Destino?
Quem saberá do amor a guardar 
e de toda a magia de amar?
Há em todo nosso sentimento e coração,a paixão.
Há  ainda em nosso destino alguns ritos.
Ou seria o tão temido e desconhecido destino?


                                 Milena Luf

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Amor à mercê...

Ah,meu coração de poetisa,

por quê me atiças?

Logo eu que ao invés de amar

ponho-me todas as noites a sonhar?

Sonhar com rostos e beijos que de tão 

insanos ficam a mercê dos anjos...

                       Milena Luf

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Poema ao amor...

Por mais que eu tente não amar,
sei que jamais hei de desarmar.

Por mais incrível que possa parecer,
jamais hei de desaparecer...

Por todo o tempo que perdemos,
não desejo mais andar para trás.

Medo,ciúmes,intrigas?
O que seria do amor sem estas idas?

Malandragens,saudades.Crueldades?
Viveríamos sem o amor ou 
sem o amor não viveríamos?

                              Milena Luf

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Valer ou não a pena?

Valer ou não a pena?

Será que ao menos existe a pena

a livrai-nos da saudade e de

particularidades pequenas ?

                               Milena Luf

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Sonhos e caminhos

Existe aqui,só aqui 
um lugar meu,apenas meu.
Lugar este que mais 
parece um cantinho a trilhar...
Um caminho de uma simples
estrada enveredada.
Linda com nuvens e flores
onde no céu avista-se esplendores. 
Sem maiores fatos,abraça-se o amanhecer
ainda a sonhar com o teu beijar.
Sonho de quem vive nos ares a sonhar...

                             Milena Luf

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Mais um poema...

Sonhar,amar,ler,escrever,possuir as palavras que 

vêm de dentro e bem  de lá no fundo,

saber que é impossível não amar a ideia de ser 

indiscreta a ponto de exibir todo o amor pela 

janela onde tudo se revela...

                                       Milena Luf

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Transferir ou inventar

De tempos em tempos,
renovo meus sentimentos e
ao relembrar de todos os
bons e maus momentos,transfiro 
todo meu amor em um invento.

                            Milena Luf

sábado, 2 de agosto de 2014

Breves pensamentos de um coração poético

Sentimentos não são ridículos 
mas chegam a ser desafios
tanto da alma que retalha
ou da vida perseguida que 
ao poucos,ao invés da melancolia,
é subistituída pela alegria.

                                        Milena Luf

terça-feira, 29 de julho de 2014

Certezas e clarezas

Perto do fogo estou e 
sobre as reticências e 
incertezas do amor que
um dia simplesmente
calou.
Agora longe de tudo
percebo que ainda 
não cheguei ao absurdo
e minha vida continua a 
procurar as respostas que
algum dia,hei de achar.
Pode parecer vício,birra,
intriga,novos rumos a trilhar
e para que esperar se a luz do 
dia que já se pôs a raiar...


                                 Milena Luf

 

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Cansei...

Cansei desta vida vazia
que tanto me arrepia.
Cansei de acordar e apenas caminhar.
Cansei...
Cansei dos sonhos medonhos
para me encostar.
Cansei!

Cansei das peças que só revelam...
 
Só não cansei do céu a revelar uma 
sombra para amar e dos versos a sonhar...

                   Milena Luf

                              

domingo, 20 de julho de 2014

Uma simples paráfrase...

Mentalizei meu amor e 
parafraseei meu sonhos.

Sonhos que invadem e 
consertam-se em ruas que valem...

Riscos grafitados em sinais
que até podem parecer demais.

Hora dormindo,
hora descansando. 
Hora adorando.

Sentimentos mundanos,
sem alarmes profanos,
onde não há sequer um só plano,
embora tenha um"q"de certeza
pois as cartas já estão todas na mesa.

                                           Milena Luf
 

sábado, 19 de julho de 2014

Pensamentos...

Se em teus beijos me derreto,
em teus braços ,sinto teus abraços.
          Milena Luf

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Poesia ao amor

Não é por malícia 
e nem por maldade do tempo.

Pode até ter uma certa malícia,
pode parecer um abismo.
Pode pertencer ao tempo.
Pode ser que o amor fique atento.

Se me perder,não vou querer
mais saber de sofrer.

Lições,trovões,perdições...

Qual o sentido do amor?
Teria uma cartilha para amar
ou todo o sentimento ficaria no ar?

                      Milena Luf

 

quarta-feira, 16 de julho de 2014

"Ao nosso coração"

Não é por medo,nem segredo
mas talvez seja por enredo.
Pode ser por amor ou vigor.
Sabe-se lá...
E o quê mais poderia ser?
O deleite do vento?
Ficaria de escanteio?
Poesia de momento?
Com um pouco mais de atenção,
aplaudamos a vida,o vento e ao 
nosso coração!
                         Milena Luf

terça-feira, 15 de julho de 2014

Amores,versos e rimas.

Meu amor de versos 
que de tão paralelos,
não são tão concretos.

Meu amor pode ter até 
de rimas como o coração 
de uma menina.

Meu laço pode ser dado.
ou posso pensar nos atalhos
que de tanto rimar,
podem ser versos de amar...

                              Milena Luf

domingo, 13 de julho de 2014

Amor ao luar...

Amor de minha alma
Razão de minha vida 
Meu amor que nega e
que de tanto negar confessa...

Confessa ali e ama aqui...

Amor da realidade dos sonhos
e de tanto amar,entrega-se ao luar...

De tanto luar,entrega-se a amar...

                        Milena Luf

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Poema ao meu amado

Sorrir,refletir...
 Amar apesar...
Tudo é mudo no mundo
e ainda assim é fundo,
vasto,gelado mesmo 
com todo amor,meu amado!


Mesas,etiquetas,gentilezas!
Por quê este sentimento ainda
hoje me condena?

Pode ser que amanhã eu tenha 
o brilho das estrelas...

Será que se eu me entregar 
chegarei a algum lugar?

Será que o meu coração trará-me paz
ou meu sentimento voltará e
trará consigo amor e sossego?
Devolveria  ao meu coração
o ritmo intrínseco ou ficaria 
alerta ao infinito?


                                      Milena Luf

domingo, 6 de julho de 2014

Amor...

Será que meu amor virou peça de museu?

Quem sabe ainda possa ser meu?

Teria derretido ou estaria em passos sem trilhos?

Amor! Será que estaria banida?Seria eu a 

bandida?E onde estaria a saída?

Em botões ou em novos corações?

                                      Milena Luf

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Tons e momentos

Minhas velhas ideias que surgem e ressurgem
a cada momento ou instante,como fogo e criam asas à imaginação mais rasgada.
Poemas,dilemas,morfemas,malenas.

Pensamentos loucos que abrem-se como um todo diante a todo o fogo que ficou de lado,esquecido,resguardado.

Momentos vividos,de problemas ariscos
de tons já remexidos...

Talvez esteja curado mas sinto que está apenas guardado...

                                    Milena Luf
 

sábado, 28 de junho de 2014

Na contramão?

Se minha poesia toca seu coração,

é porquê já não estou mais na contramão.

                         Milena Luf 

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Meus rumos...

Rumos que tomei não sei se amei 

ou se fiquei,se aguardei 

ou simplesmente me dei...

Se aguardei o ou simplesmente chorei...


Se me guardei também não sei...

Embora saiba que todo o amor

guardado em mim,sempre foi para ti

embora todo o amor esteja em mim!

                   Milena Luf


sábado, 21 de junho de 2014


Tudo vai além...



Amor?
Sentimento?
Coisas de momento?
Proximidade do vento 
ou tudo seria sentimento?
Seria tudo então coisas de momento?

                        Milena Jane Maluf

Tudo vai além...

Amor
Sentimento
Coisas do momento...
Proximidade do vento.

Declínio dos sentimentos...

Seria tudo isso coisas de momento?

Ou tudo estaria ao vento?

Dúvidas,brochuras de sentimentos...

Beijos lentos e que vão além do

mais variados sentimento...

                                 Milena Luf


quinta-feira, 19 de junho de 2014

Amor,paixão...

Gostaria de fazer uma revolução.
Revolução em mim ou em ti.Sei lá...

Talvez abra meus braços para ganhar
assim teu abraço.Talvez já tenha chegado a minha vez.Talvez fique para o próximo mês.

Distante,brilhante,inconstante:pode 
ser emocionante...pode ser de vidro
ou pode ser infinito... 

O amor pode pertencer ao tempo
e ficar no alento...

Poderia o amor ser prático ou didático?
Poderia ele ser visto no infinito?

Amor,paixão... Tudo isso nos foge à razão.

                             Milena Luf
 

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Pensamentos apaixonantes

Como é incrível ser uma pessoa crível.
Quando fica tudo à parte é que bate a saudade...
E se o amor calar? Será que é hora de voltar?
Perder a calma em ritos da alma?
Beijar como se jamais pudesse voltar atrás
e sonhar como se o amor fosse lilás
e não dependesse do tempo ou da hora?
E na calada da noite?Será que ficarei sempre a pernoitar ao luar?
                       Milena Luf

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Novos trilhos...

Talvez a vida siga contente com um ar diferente,

embora prefira continuar "al dente."

Porém seguir reto, já não sei se é o certo.

Talvez se olhasse para os lados e 

pudesse ver meu destino ficou de lado.

Será que ainda teria algum jeito de

vivermos aquele momento?

Criar o destino e tentar fugir das incertezas?

Esconder-me do sol a imaginar que não estou só?

Quem sabe fosse melhor encarar a vida de outro 

ângulo?Sob outras bases?Outros trilhos?

Experimentar novos sabores?Novos amores?

                       Milena Luf

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Meio do infinito...

Não são apenas sonhos.

Sonhos ricos e infinitos...

Sonhos que liberam e temperam 

os corações que esperam

Sonhos de amor...

Sonhos que destilam a calmaria e

que revelam toda a alegria que 

um dia tocaria minha alma e 

todo o sentimento contido no 

meio do infinito...

                    Milena Luf

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Postagem ao meu coração...

Com ou sem vivo a vida sem ao menos
olhar para qualquer ferida
que possa magoar-me ou 
deixar meu coração sem ao menos
um atalho a destilar todo meu cansaço.

Olho para o céu 
e noto que meus 
sentimentos não são de papel.

Olho através da noite a procurar
ao menos um sonho  a realizar...

Sonho de alma,sonho de esferas,
sonho de vida...

                             Milena Luf

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Poesia ao coração...

Tudo o que prometi,
vou cumprir.

Tudo o que falei,
vou fazer...

Tudo o que sortear,
vou amar...

Tudo o que for-me dito com razão,
vou amar do fundo do meu coração.

                        Milena Luf

sábado, 17 de maio de 2014

Próximo luar...

Silêncios e mandamentos que 
fizeram-me sonhar,ainda que fora do lugar,
mexem com meus sonhos ao menos até 
o próximo luar...


Ainda assim,não caibo em mim.
Não cabendo em mim,jogo meu 
amor para ti.


Ao jogar meu amor para ti.
lembro-me que nosso amor 
não cabe em mim e sim em nós.

                             Milena Luf

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Seria o amor um sonho?

Renovei o amor e fui

atrás do meu destino

que ainda assim,

zela por mim.

Por amor ou sem ele,passei.

Passei minutos,horas e até dias a

imaginar...

Passei por trovas e provas.

Imaginei o amor e sonhei...

                            Milena Luf

 
 

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Blá blá blá romãntico...

Leio,durmo,desligo e sonho...

Com o ar,com um bar. Sei lá...

Com o simples domínio do olhar

e com todo o amor a completar

um simples toque de amar.

                      Milena Luf

sexta-feira, 9 de maio de 2014

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Amor de reticências...

Se o amor um dia fez-me sonhar 

sem ao menos mostrar todo o valor 

do qual um dia,já estivera na mira,

seria todo este amor uma fantasia?

Por quais janelas mostraria-se o todo 

o encanto do amor que já não está 

mais no canto?

Pode ser que nosso amor seja um 

amor de cantos profanos ou pode 

ser que seja  um sentimento de licenças

ou até mesmo um amor de reticências...
    
                                            Milena Luf

terça-feira, 6 de maio de 2014

Pertinho de você

Eu sei,eu sei,eu sei.

Demais eu sei...

Quantas enrascadas me livrei

para ao menos manter meu coração

pertinho de você?

                                                   Milena Luf

domingo, 4 de maio de 2014

sábado, 3 de maio de 2014

O amor e o tempo...

Respirar o tempo

a inspirar o momento

não é deixar o amor ao vento...

É apenas fazer com que o amor 

se encarregue do tempo.
                         
                           Milena Luf

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Riscos...

Sei dos riscos que passei 
e aos quais não me calei.

Fatos e sapos,alguns tive 
de lamentar para tentar
ao menos me salvar.

Levei meus sonhos e elevei 
meus passos, que hoje vejo,
foram bem dados pois os riscos,
deixei de lado.
                          Milena Luf
                               

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Apenas contentar

Vou contentar as estrelas a guiar

meus passos até o sol raiar...

Vou sentir o amor e ficar alegre até

o sol se pôr...

                    Milena Luf

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Patético ou poético?

Patético ou poético?
Qual a melhor maneira de criar?
Seria amar,ofertar,talvez dobrar.
Não sei.Mas sempre desejei o melhor
caminho.E qual seria o melhor destino?
Voltar e regredir ou banir e concluir?
E aonde morariam as portas?
E falando nisso,aonde estariam escritas 
as anedotas que aqui moram e lembram-me 
lorotas frias e esquecidas?

                         Milena Luf

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Sonhos do coração...

Passar,repassar.

E nosso amor?

Será que sobreviverá?

E como não pensar em amar

se o amor me faz sonhar?

                                      
                                   Milena Luf

quarta-feira, 23 de abril de 2014

O simples sentimento de nossa alma...

Onde escondeu-se nossa alma?

E aonde estarão nossas garras 

de guerreiros?

Ficaram para trás ou não precisamos mais?

Enfrentaríamos riscos,ficaríamos fora de perigo

ou teria de contentar-me com um amigo?

Onde foi parar todo o amor de nossa alma?

                                  Milena Luf

terça-feira, 22 de abril de 2014

Riscos e conflitos

Se sou alguém que veio atrás de um amor

já não sei,embora saiba que tudo o que mais 

quero e almejo é saciar meu desejo.

Conflitos e riscos e quem sabe uma pitada de 

ismos coloridos?

E quem saberá das cores?

                                                           Milena Luf

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Projeções do amor

Hoje noto que meus olhos sempre estiveram fechados para o amor e para toda a vida que sempre vivi com a intensidade de um projetor.

Noto que nomes mudaram as placas que sinalizaram todo o fogo do encontro...

Percebo ainda que a vida mudou mas 
não que não esqueci meu grande amor...

                                           Milena Luf

domingo, 20 de abril de 2014

Palavras sensíveis

Quero ir,refletir e sorrir...
Não apenas para brincar de amar
ou imaginar apenas o fogo a cruzar 
o olhar...
Já não sei se quero sentir,
pois isto pode diminuir nossa 
vontade de refletir as ideias 
a regredir.

Com razão ou não,

devemos amar com o coração
e com a sensibilidade da idade 
para não ficar apenas na saudade.

              Milena Luf

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Seja como for...

Simplesmente sei do que já sei 
e sinto apenas o que sinto...

Saudade! Não importo-me mais
e hoje entendo não eram sentimentos
 reais,mas também não afirmo que sejam 
sentimentos banais.

Do jeito que for,e seja como for,
continuarei a amar o meu amor!

                                                                Milena Luf

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Sentimentos independentes...

Não quero ser mais uma em sua alma
e também não quero iludir-me afim de 

ficar calma.

Não quero boleros ou vestidos indiscretos.

Com lealdade,já não sinto mais saudade.

Com todos os riscos e travessuras,

talvez nem eu saiba se ainda sou tua.


                                                                    Milena Luf

sábado, 12 de abril de 2014

Frases do início...

O ser humano até então implora por clemencia

ou perdão e de tudo o que se esconde

na vida, na verdade,veio de longe...
                                                      
                                                                               Milena Luf

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Não sou deste universo...

Não sou deste universo 
e nem pretendo comprar ingressos,
pois não gosto de regressos e sim de 
amores completos.

                                                    Milena Luf

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Uma poesia de amor!

Não sou joia,nem cara e rara.

Não temo bicos e também não 

temo os ismos.

Sou flor,sou o amor...

Sou fera,sou pantera.

Sou o alarme da saudade
e de tudo o que me invade.

Sou tudo em teu mundo nulo.
És o fio neste meu mundo vazio.

Sou a esperança deste teu mundo 
sem tranças.

Sou a bela e já nem sei se nosso 
mundo tem esferas...

Pode ser pudor,pode ser amor...

                       Milena Luf

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Meu amor infinito...

Será que meu amor voou?

Ou será que ficou?

Precisaria de um rito ou ficaria no infinito?

Não é conversa,pois minhas portas sempre 

estiveram abertas e o meu riso

sempre almejou nosso amor infinito...

                                Milena Luf

terça-feira, 1 de abril de 2014

Eu faço...

Se faço,te laço.Se consigo,não digo.

Se abraço,eu amasso.Com um botão,

estou com a razão.Se anoitece,engrandece.

Se amo, me engano e se me engano eu te amo.

                                 Milena Luf

sábado, 29 de março de 2014

Poesia elevada!

Vida e poesia de uma sina 
de fantasias criativas que 
vão além dos momentos e
 tormentos de um coração
 feliz então!

Embarquei rumo à felicidade
mas fiquei na saudade...

Sonhei com o regresso,
mas não obtive sucesso.

Tomei e escrevi notas que 
agora percebo que não passaram de 
anedotas...

Elevei toda minha sina à procura 
de um certo carisma.

Voltei e anotei linhas que ainda hoje
sinto que são minhas...

                 Milena Luf

quinta-feira, 27 de março de 2014

No ensejo do amor,faríamos a trajetória ou faria estoria?

Tanta alegria,
tanta rima
tanta poesia...

Minha esfera continua à espera 
sem ao menos um poema que liberta...

Quanto a vida que já merecia
o progresso de todo o universo,
desgastaria ou rimaria? 
                       
                            Milena Luf


terça-feira, 11 de março de 2014

Coração a merecer...

Estar feliz não é apenas estar...
Também não é contentar ou quase 
ficar.
Estar feliz é louvável,é real...
É amar apenas pelo fato de amar...

Com razão ou emoção,
o amor verdadeiro vai além do coração. 

Vai além de tudo que envaidece o mundo.
Vai além do céu e do mar...
Além de ser um coração a merecer as 
estrelas a guiar...

                           Milena Luf


terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Sonho de poesia...

Sensatez,embriaguez,ilusão poética ou

 poderia ser uma mera canção a gritar

por razões e emoções?

Conflitos e delírios de um sonho de poesia...

Eminências...

Não sei mais o porque de querer tanto você

se nem ao menos sei como o conquistei,

pois palavras jamais serão suficientes para 

alcançarmos o que ficou eminente. 

                         Milena Luf

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Blogger: Um toque de poesia by Milena Luf / Poesia Alternativa - Blogger

Blogger: Um toque de poesia by Milena Luf / Poesia Alternativa - Blogger:

'Em ruas e avenidas

vejo que a vida torna-se

cada dia mais linda

ao lembrar da flor que

gerou o amor!
                                         
                                   Milena Luf

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Depende...

O amor não cala nem malda,
não tem caprichos e não fica
em precipícios.
O amor não depende de ti nem de mim
Depende do tempo.Ou depende de nós?

                                 Milena Luf

domingo, 12 de janeiro de 2014

Pensamentos apaixonantes..

Em pensamentos líricos e poéticos,
levo minha vida por caminhos que 
venero.

Levo em marolas e violas e em ruas a
deixar-me guiar pela luz da lua.

Tento ascender o fogo mas desisto a
 pensar que seria ingenuidade ou talvez 
maldade através de todo o sentimento 
que já independe de qualquer idade.

Caminhos ou precipícios,
já não interessam-me os vícios...

                         Milena Luf

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Novos tempos

O amor que existe em mim 

já não sei se é para ti.

Na solidão da chuva que cai 

em mim,descobri novas linhas,

novos horizontes,novos tempos 

e por quê não novos amores?

Pois se o dia clarear,por quê não

tentar novos rumos?E por quê 

não novos amores?
                             Milena Luf

my blogs

Follow by Email

Postagens populares

Postagens populares