Poesia de amor...

Não quero dormir,nem ninar.
Também não quero imitar 
para assim sonhar...

Não quero rítimo,
que tampouco imito.

Nem ao menos quero beber
para esquecer.

Tanquilidades à parte,
digo que amo-te de verdade.

                                     Milena Luf

Postagens mais visitadas deste blog

Mesmo se eu acordar...

Trechos...