Poesia ao amor...

Se tudo se rendesse ao pleno interesse e se nada fosse salgado 
como o mar ou ao menos descançasee ao  som do ar...
Se as coisas na vida fossem corridas e vividas...
Se tudo fosse resolvido ao som mais breve silêncio...
Se toda agonia fosse descartada e arrancada,
será que ainda assim haveria incertezas?
Ou será que desta forma sobraríanos certezas?
Será que haveriam subidas e barrancos?
Flores e trancos?

Será que ainda assim haveria amor ou 
um sentimento difusor?
Será que haveria chance por mais que estivesse 
longe de nosso alcance?

Será que tudo seria diferente como um ohar 
reluzente?
Será que teríamos chances a ponto de virarmos 
anjos para assim recaregarmos os ânimos?

                        Millena Luf

Postagens mais visitadas deste blog

Mesmo se eu acordar...

Já não sei mais..