Escritas da alma...

Não escrevo livros,não escervo cartas,
nem contos e nem poesias exatas.

Escrevo sim à alma e aos anjos que
dedicam-se a contentar-me com o 
instante mais próximo do céu a elevar 
os versos de amor mais sensíveis e 
sombrios. Os mais verdadeiros e
sinceros com as mais lindas palavras,
da conduta da mais bela aventura...

O mais gigante e mais belo...
O mais temido,o mais senssível
de todo enrosco,o menos tosco...

Em toda escolha, certeza da tão
sonhada felicidade e que nos faz
sentir saudade.
                                   Milena Luf

Postagens mais visitadas deste blog

Mesmo se eu acordar...

Já não sei mais..