Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Poesia ao amor...

Se tudo se rendesse ao pleno interesse e se nada fosse salgado 
como o mar ou ao menos descançasee ao  som do ar...
Se as coisas na vida fossem corridas e vividas...
Se tudo fosse resolvido ao som mais breve silêncio...
Se toda agonia fosse descartada e arrancada,
será que ainda assim haveria incertezas?
Ou será que desta forma sobraríanos certezas?
Será que haveriam subidas e barrancos?
Flores e trancos?

Será que ainda assim haveria amor ou 
um sentimento difusor?
Será que haveria chance por mais que estivesse 
longe de nosso alcance?

Será que tudo seria diferente como um ohar 
reluzente?
Será que teríamos chances a ponto de virarmos 
anjos para assim recaregarmos os ânimos?

                        Millena Luf

O mundo e seus contornos...

Fiz de meu mundo um poema

com ou sem rimas para causar ou 
não intrigas e despertar olhares que,
de tão enigmáticos,surpreendem ou
corrompem,mexem e contornam 
os mais variados versos e rimas
de amores e mares intensos a 
esperar o tempo certo e real 
de um amor que não existe igual.
                                              Milena Luf

Universo infinito...

Sei que estou longe do universo,
a aguardar  meu regresso para tirar o veto que um dia mostrou-se reto. Rombos,tombos,tropeções e  regressos fazem parte de um 
mundo concreto.
            Milena Jane Maluf

O amor e suas tréguas...

Achei-te meu amor...
Achei-te em livros, Achei-te em sonhos e até em discos.
Modernidade não é nosso forte, porém refletir sobre o passado nos traz sorte.
Não lembro,mas relembro a cada amanhecer  o som de viver.
Se ainda há tréguas, não sei...
Nem ao menos sei se continuarei...
Milena Jane Maluf

Os devaneios do coração.

Vamps,vampiros,vampirões
Por onde esconde-se alma,
seus gritos,seus vulcões?

A alma eólica,seus receios,
seus medos,seus amores,
seus mais íntimos segredos?
Seus temores...

Aonde estão suas garras de guerreiro?
Onde estará meu amor verdadeiro?

Aqui,acolá,em algum lugar?
Por que tanto temor meu amor?
Já pudemos provar ao mundo que o 
labirinto tem sim várias saidas,
mas apenas uma nos leva ao verdadeiro
destino...

                                                             Milena Jane Maluf


IMPRESSÕES & DIGITAIS: Impressão de voar em amores

IMPRESSÕES & DIGITAIS: Impressão de voar em amores: O vento passa. A vida passa. Passando. Passarada. Passa encilhada, passa lépido, sem rédeas. Cabe a nós montarmos e nos deixarmos levar par...

Amor é sempre amor...

Já não sei ao certo se quero ou se sufoco.

Se ando,se manco,se caio de vez ou conto até três.

O que lá deixei,eu não sei e nem relutei.

Malícia do acaso ou de um passo dado

que,bem ou mal saiu do meu quintal e 

agora requer toda a emergência  e 

inteligência do mais emergente,

contável e notável amor.

                   Milena Jane Maluf

Nas nuvens...

Preciso de ti e não de lembranças...

Preciso de luz,de alma,de algo que seduz...

Não preciso mais de rezas nem velas...

Já nem sei presiso da grama das montanhas

ou se bastaría-me a luzes que seduzem...

Queria apenas ser um pequeno batel

para lá ficar e imaginar que estamos no céu.

                                                Milena Jane Maluf

O amor e o mundo!

O mundo é meu ,o mundo é teu e o amor é nosso.

Então se é assim,por que estas longe mim?

Por que o mundo foi tão cruel?

Por que levou-me para tão longe de ti?

Por que meu olhos não alcançam a rua tua?

E por que o amor se escondeu atras de um pigimeu?

                               Milena Jane Maluf

Notinhas...

Vivo a sorrir e a completar meu estudo lunar.Tenho ideias que ao toque mais profundo, fazem-me sonhar... Imagino violões e canções que um dia , já fizeram parte do ataque e regresso como um progresso ao sucesso. Não tenho mais o que temer... Sem ataques ou mimos,levo a vida sorrindo.
                                   Milena Jane Maluf

Poema ao meu amor...

Meu amor não é mal
e nem é de um tempo vivido,
ou seria de um tempo ambíguo?

Faria parte então de um tempo amigo,
ou seria um recado de um tempo sofrido?

Seria nosso amor antigo ou 
seria um amor pacato que ficara de lado?

                            Mlena Jane Maluf

Postagem de Amor...

Talvez eu erre 
Talvez eu negue

Quem sabe eu conclua e saiba?
Ou quem sabe eu fique com raiva?

Mas será que valerá a pena
resistir a este amor que já saiu de cena?
Ou será que a história provará que todo 
o amor não passou?

                                     Milena Jane Maluf

A dor & o amor

Saudade não é dor.
Saudade apenas mostra-nos 
que o amor jamais fora fraco
e é feito de momentos sensatos.

O amor não é feito de de galhos e nem 
de relvas.Nem de tombos nem pedras.

Nem de cor e nem de dor.

Muito menos de lírios e colírios.

Então seria o amor tão abstrato e ficaria 

para sempre de lado?

                             Milena Jane Maluf

Poesia do amor

Meu amor é de cantos e barrancos.
De quintas e avenidas e ruas sem 
saída.
 Estou de pés e mãos atados
 e não sei se estou à espera de um alcance 
ou de uma chance comigo,contigo,sei lá.

Em busca do amor,saí e me perdi.
Talvez no tempo,talvez na vida.

Talvez seja minha sina e por isso,
esta poesia.

Às veses nos comprometemos com 
o amor.Às veses com o coração ou 
às veses tudo é em vão.
Às veses,basta um beijo de amor...

Às veses somos forçadaos pelo destino 
a nos comportar como um tal num dia ensolarado
e com o astral climatizado,apenas em busca de um amor encontrado na falta ou na saudade.

Uma saudade que roça mas não se encosta,
que queima mas não aconchega.

Um amor de almas e calmas ao notar 
que a vida passa numa fração de segundos
a sentir um amor profundo.

Se a fantasia acabar com o raiar do dia,
aguarde pela tarde ou pelas estrelas que 
ansiosas pela explosão dos amores 
mais intergaláticos e merecedores de um 
tempo certo onde tudo parece asmatico e 
lunático,sorria.
Um breve sorriso que antecede a mai…