Apenas o amor...

Para onde vou não sei
Sei que não hei de perder-me
ou achar-me em distrações
ou veredas que já nem importam 
mais,mesmo com aromas fatais.


Sem rumo,sem destino,
sem eira, nem beira
sem ar,sem bar,sem lar...


Com todas as vestes,
com todos os palcos,
com beijos e abraços.


Sem hora para não ir embora,
pois chove lá fora e aqui o 
desejo me devora...


Ritos ,magias já perderam a
importância,o rumo ou a ganância
ou qualquer outra ânsia.


Desejos tornam-se líricos,
o poder transforma-se em palavras,
Versos em estruturas da alma e
o amor torna-se bem-aventurado,
envolvente e místico...
                                                             Milena Jane Maluf

Postagens mais visitadas deste blog

Mesmo se eu acordar...

Trechos...