terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Poesia ao céu

O tempo e seus inventos
tem a veracidade do alento 
como se a vida não esperasse
a descoberta do inverno a 
redescobrir o brio e o fogo
a amenizar o frio.

Bendizeres contentes a 
animar uma estrela cadente.

Rumo ao céu 
junto ao mar
jamais deixarei de amar...

                                    Milena Luf

my blogs

Follow by Email

Postagens populares

Postagens populares